Agora no Cuiabá, Pintado reencontra Figueirense e destaca dificuldade em jogo pela Copa do Brasil

A partida única entre Figueirense e Cuiabá, desta terça-feira (8), válida pela segunda fase da Copa do Brasil, marca o reencontro do técnico Pintado com o time catarinense, a qual comandou em 2019. O treinador falou na última segunda-feira (7), a respeito do confronto, da preparação do grupo e sobre seu início de trabalho no clube.

LEIA TAMBÉM

Os dois times, vão se enfrentar pela quinta vez na história, os outros confrontos, todos acontecerem pela série B. Os números são de uma vitória para cada lado e dois empates. A respeito da partida de logo mais, Pintado disse que será muito difícil, mas que o elenco está preparado.

– A característica do jogo mostra que vai ser muito difícil. Nós que já disputamos essa competição, sabemos que ela não permite erros. Acho que a gente está muito bem preparado, esse grupo trabalhou muito bem durante essa semana, mais uma vez, vamos com tanque cheio para fazer um bom jogo. E enfrentar um adversário como o Figueirense, aqui em Florianópolis, é sempre muito difícil, em qualquer situação e em um jogo importante como Copa do Brasil acrescenta algumas dificuldades a mais. Porém, esse grupo tá preparado para fazer um bom jogo – disse o técnico.

Para saber tudo sobre a Copa do Brasil, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Desde que chegou ao Dourado, o Pintado vem obtendo bons números, em cinco partidas a frente do comando da equipe, foram quatro vitórias e um empate, com 15 gols feitos e apenas um tomado. Sobre este início, o comandante do time cuiabano, falou que a ideia é encontrar uma base e elogiou o elenco.

– A ideia no início de trabalho é você construir uma base, a gente vem fazendo isso, e felizmente a qualidade desse grupo ajuda muito, adianta muito o processo. A montagem do elenco foi muito boa, tivemos pouca dificuldade para montar essa base, construir o sistema de jogo, praticamente essa base deve inciar o jogo – falou o treinador.

Por fim, o técnico do Cuiabá, falou a respeito da parte mental. Segundo ele, é tão importante quanto as outras e que é parte de um conjunto.

– A parte mental, é tão importante quanto a parte física, quando a parte tática. É um conjunto de situações, de fatores que nos ajudam e nos fortalecem para fazer um bom jogo – palavras do técnico.