Aguirre fala em ‘experiência’ para justificar titularidade de Mercado no empate do Inter contra o Ceará

Nesta quarta-feira (6), o Internacional empatou sem gols contra o Ceará, em Fortaleza-CE. O técnico colorado Diego Aguirre, em entrevista coletiva pós-jogo, avaliou o confronto, comentando algumas escolhas individuais que fez para a partida.

Para saber tudo do Internacional, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube!

— Era um jogo muito difícil. Nós sabíamos que, ao jogar aqui, iríamos ter muitas dificuldades. Como vocês sabem, até semana passada, (o Ceará) era o principal mandante, que em casa são muito fortes, ganharam de todos os times grandes. Talvez, seja um dos jogos mais difíceis fora de casa – disse Aguirre.

Complementando sua fala sobre a qualidade do adversário jogando como mandante, Aguirre não se mostrou chateado com o empate:

— Obviamente, sempre quero ganhar, mas se não posso ganhar, empatar fora de casa também não é ruim.

Aguirre foi muito questionado sobre a escolha de Gabriel Mercado para a posição de zagueiro titular, ao invés do recém-chegado Kaique Rocha. O grande problema da escolha foi a dificuldade da defesa colorada em parar o jogo aéreo do Ceará, pois Mercado, com 1,80m, não conseguiu marcar Cléber, atacante da equipe cearense, de 1,99m. A questão que intrigou torcedores e jornalistas foi: Kaique, de 1,95m, não teria sido a melhor escolha para marcar o grandalhão? O técnico colorado foi direto na justificativa:

— Escolhi (Gabriel) Mercado porque não se pode comparar sua experiência, um jogador de seleção argentina, que jogou Copa do Mundo, que vem como reforço importante, com um menino que está começando.

O Internacional volta à campo no domingo, quando recebe a Chapecoense, em partida que, além de válida pela 25ª rodada do Brasileirão 2021, marca a volta do público ao Beira-Rio após 1 ano e meio. O colorado ocupa a 8ª posição na tabela, com 33 pontos.