Apesar da derrota, Abel Ferreira elogia entrega dos jogadores do Palmeiras: ‘o culpado sou eu’

O primeiro encontro de Abel Ferreira com a torcida do Palmeiras não foi como o esperado. No Allianz Parque o Verdão saiu derrotado por 4 a 2 pelo Red Bull Bragantino neste sábado (9) e emplacou o quarto jogo sem vitória no Brasileirão. Mesmo com o resultado, o português elogiou a entrega dos jogadores e o apoio vindo das arquibancadas.

+ Red Bull Bragantino é superior e vence o Palmeiras no Allianz Parque

– É um momento de raiva, que estamos mal. Um momento de dor para quem gosta do Palmeiras. Nós queremos mais da nossa equipe. Se tem algo que posso dizer aos nossos torcedores é que nos apoiem até o final, como fizeram hoje, e se no final tiverem que cobrar, cobrem, como também fizeram hoje. Fica o registro positivo de que a torcida do Palmeiras apoiou sempre. Posso dizer que esta torcida ganha jogos. É uma torcida que empurra, que ajuda. Não é muito normal estar perdendo de quatro e apoiarem até o fim –  falou Abel.

CULPADO PELA DERROTA

Abel fez questão de isentar os jogadores palmeirenses de responsabilidade pela derrota. O treinador assumiu a culpa e elogiou a entrega dos atletas na partida deste sábado.

– Os meus jogadores fizeram tudo. Cometemos erros, mas eles deram o que tinham e o que podiam. Tentamos, mas o primeiro gol que sofremos complicou nosso jogo. Temos que aceitar as cobranças e trabalhar para fazer mais e melhor. Aceito as críticas, temos que aceitar pois não fizemos um bom jogo. Os jogadores deram o que tinham. Eu não posso dizer que não tentaram, que não correram, que não se esforçaram. Cometemos erros. O que houve de positivo hoje foi o apoio da torcida do primeiro ao último minuto. E é isso que eu peço –  frisou.

– O maior culpado sou eu. Eu sou o treinador, sou eu os coloca para jogar. Dos jogadores que tenho disponível eu escolho aqueles que eu acho que são os melhores. Portanto, os erros deles são os meus erros. Eles tentam tudo que podem e eu assumo inteira responsabilidade pelos erros que meus jogadores cometem –  emendou.

Para saber tudo sobre o Palmeiras, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

CHANCES DE TÍTULO

Cada vez mais longe do Atlético-MG na tabela, Abel foi questionado sobre as chances de título do Palmeiras no Brasileirão. O português adotou um tom realista e reforçou que a prioridade está na final da Libertadores, em 27 de novembro.

– O que adianta dizer que tivemos três bolas na trave, que o goleiro adversário fez mais três defesas, que finalizamos 18 vezes. Temos que assumir o mau momento, entender que temos que fazer mais e melhor e temos que estar todos juntos. Somos todos um. Ainda falta muito até o final e temos ainda uma Libertadores para lutar e para conquistar –  explicou.

–  Eu tenho que ser realista. Neste momento o Palmeiras não está forte. Estamos em um mau momento e temos que assumir. Temos que nos lembrar que temos um jogo dia 27 e são esses jogos que vão nos preparar. Vamos trabalhar para fazer melhor porque somos o Palmeiras –  finalizou Abel Ferreira.