Após empate com o Bahia, Jorginho critica atuação do VAR: ‘Tiraram a nossa permanência’

Na Arena Fonte Nova, Bahia e Cuiabá empataram sem gols, pela 34ª rodada do Brasileirão. O Dourado chegou a balançar as redes duas vezes, com Rafael Gava e Jenison, mas ambos os lances foram anulados.

Na finalização do meio-campista, a assistente Neusa Ines marcou impedimento na origem da jogada, posteriormente confirmado pelo VAR. Já no cabeceio do atacante auriverde, o árbitro Raphael Claus viu uma falta do camisa 9 no lateral-direito do Bahia, Nino Paraíba. Depois da partida, o técnico Jorginho comentou sobre a arbitragem e os lances anulados.

Para saber mais sobre o Cuiabá, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook

— É preocupante (a atuação do árbitro de vídeo). O VAR precisa ser consultado. No lance do Jenison, deveria ter chamado o Claus para tirar a dúvida. Essa situação foi bem confusa, não quero colocar nenhum peso em cima do árbitro, mas o VAR tem que chamar para tirar qualquer dúvida. Infelizmente isso não aconteceu, e hoje tiraram da gente a nossa permanência. Com 45 pontos, ficaríamos a nove do Bahia, e seria muito difícil eles chegarem na gente em cinco jogos, restando quatro para nós jogarmos. Hoje foi muito ruim a atuação do VAR — afirmou.

Com o empate, o Cuiabá garantiu um ponto fora de casa e chegou aos 43 pontos fora de casa, ficando ainda mais próximo da permanência na Série A. O treinador explicou, também, a mudança de estratégia, ao recuar o time na Arena Fonte Nova.

+ Atuações ENM: Jenison e Rafael Gava tem gols anulados, Walter brilha e Cuiabá empata com Bahia; veja notas

— Foi uma questão de prudência. A gente sabia que se empatássemos o jogo, o Bahia permaneceria a seis pontos da gente. Isso nos dá uma condição boa, porque os confrontos que eles têm são muito difíceis. Estamos jogando de acordo com nossa necessidade, que é a permanência. Não podíamos perder aqui, e deixar o Bahia longe foi estratégico — disse Jorginho.