Após mudança de postura e vitória fora de casa, Diniz explica: ‘Todos voltaram de uma maneira mais positiva’

O Vasco venceu o Confiança na noite deste domingo (3), em Sergipe, por 2 a 1, seguindo invicto sob o comando de Fernando Diniz, que concedeu entrevista coletiva ainda na Arena Batistão.

O Vasco segue vivo na briga para voltar a elite do futebol brasileiro. Dessa vez, a vítima foi o Confiança. Com gols de Ricardo Graça e Germán Cano, o Gigante da Colina somou mais três pontos, ficando com 43 e ocupando a 6 posição na tabela, 5 pontos a menos que o 4 colocado, Goiás.

Após bater a equipe do Confiança, o treinador Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva e o ESPORTE NEWS MUNDO perguntou ao treinador o que ele fez ou falou para os jogadores para que eles voltassem para o segundo tempo de uma forma totalmente diferente que resultou na vitória vascaína, confira a resposta de Diniz:

– Não dá pra falar exatamente o que aconteceu no vestiário, mas o que mudou bruscamente do primeiro para o segundo tempo foi o estado anímico dos jogadores. A gente podia entregar muito mais, a gente podia ser muito mais agressivo, muito mais ‘aceso’. A gente tinha condições de fazer muito mais do que a gente estava fazendo. Então, essa mudança geral foi o que surtiu mais efeito. A entrada do Pec ajudou, mas isso não foi o principal para que a gente conseguisse melhorar. Todos os jogadores voltaram de uma maneira mais positiva para o jogo, mais ‘aceso’, e com um poder de entrega muito maior do que foi no primeiro tempo. Isso que eu acho que foi preponderante para que a gente conseguisse a vitória hoje.

OUTRAS RESPOSTAS

RECEPÇÃO DA TORCIDA EM SERGIPE

– A torcida tem cada vez mais empurrado o nosso time. É gigante, linda. Nos sentimos em casa aqui. O Vasco é muito maior do que estar na Série B. Então, o torcedor cada vez mais acredita nisso. Ele tem sido fundamental para atingir o objetivo. O torcedor tem sido um jogador a mais no campo, então, já convoco para nos ajudar contra o Sampaio Correa. O vascaíno é um torcedor diferente. Os jogadores estão contagiados e eu também.

POSSIBILIDADE DE REPETIR A ESCALAÇÃO PARA O PRÓXIMO JOGO

– É uma das possibilidades. Voltamos para o segundo tempo com outra postura. O Léo Matos fazia uma boa partida, então, não foi só pela troca que melhoramos. Desloquei o Zeca para o centro, ele estava de fato fora de posição. Ele não entrou no jogo. Mas os jogadores foram mais agressivos, Pec entrou muito bem e produzimos mais. A escalação do segundo tempo é uma possibilidade, mas temos outros formas de montar o time.

ATUAÇÕES DE PEC E RIQUELME

– Eles não ganharam pontos comigo só nessa partida. Desde que cheguei, Pec e Riquelme ganham pontos comigo. Riquelme é talentoso. Pec ficou em tratamento no tornozelo durante a semana. Estava cotado para começar o jogo.

DESEMPENHO DE VANDERLEI

– O Vasco tem três goleiros que eu gosto. Tem ainda o Alexander, que eu gosto também. Vanderlei é de nível de seleção brasileira. Eu ainda não revi o lance. Posso dizer que ele foi importante contra o Goiás e o Brusque. Ele tem a minha total confiança.

CHANCE PARA GAROTOS DO SUB-20

– Mais do que assistir a um jogo, não é um jogo que define algo. Estou sempre conversando com o pessoal da base. A possibilidade sempre existe, mas o tempo é curto para adaptação. Se acharmos necessário, terá espaço aberto para acolher e desenvolver os jogadores da base no profissional.