Atuações ENM: Bruno Henrique novamente faz dois, Flamengo elimina o Barcelona-EQU e vai à final da Libertadores; veja notas

Diego Alves: Garantiu o Flamengo no primeiro tempo. O Barcelona arremessou quatro bolas com perigo, e o goleiro rubro-negro, mais uma vez, mostrou que é um dos melhores da atualidade. Tranquilo e atento, ele soube comandar a defensiva rubro-negra. Nota 8.

Isla: Não comprometeu. Aliás, ele tem sido, também, uma das garantias da zaga rubro-negra. Hoje, ele defendeu e apoiou na medida certa, deu uma colaboração expressiva à vitória rubro-negra. Nota: 6.

Rodrigo Caio: Firme, dono de uma presença maravilhosa na zaga central, dando tranquilidade aos companheiros quando o adversário ataca por aquele setor. O Flamengo sentiu muito sua falta quando ele esteve contundido. Hoje foi mais uma grande atuação na vitória do Flamengo. Nota: 7.

David Luiz: Jogou pouco e infelizmente sentiu a coxa esquerda e foi substituído ainda no início da partida. Sem nota.

Filipe Luís: Outra grande atuação na lateral-esquerda e com presença constante no apoio ao ataque do time de Renato Gaúcho. É um lateral dos melhores do nosso futebol. Nota 7.

Willian Arão: É o termômetro do meio de campo rubro-negro. Ele é que dita o ritmo que o time deve desenvolver durante os 90 minutos. Hoje não foi diferente. Seu futebol é realmente fantástico. Nota: 8.

Andreas Pereira: Foi bem, poderia ter jogado um pouco mais. O que realizou deu para marcar sua presença no bom meio de campo rubro-negro. Tem bom futebol e é presença alta quando se precisa dele. Defende bem e sabe armar as jogadas. Nota: 6.

Everton Ribeiro: Mais uma vez se fez presente, com destaque, fazendo lançamentos perfeitos e em dois deles, colocou Bruno Henrique na cara do gol. É um jogador que Renato conta com ele, porque ele rende muito para o time. Nota: 8.

Arrascaeta: Não conseguiu jogar o seu futebol verdadeiro. Esteve aquém de sua forma e não rendeu o esperado. Está de volta e certamente vai recuperar sua forma e nos dará grandes exibições que fizeram dele um dos melhores jogadores do Flamengo. Nota: 5.

Bruno Henrique: Tem cheiro de gol. Quando arranca pela esquerda, é impossível barrá-lo. Oportunista e rápido, tem controle excepcional do sistema nervoso e do subconsciente quando está dentro da área pronto para o arremate final. Frente ao Barcelona, ele marcou duas vezes. Ainda teve oportunidade de fazer mais gols. Atravessa um período de gala na sua brilhante carreira. Nota: 9.

Gabigol: Não foi metade do grande goleador e atacante que é. Jogou muito preso no comando e não se movimentou quando os companheiros precisavam do seu apoio. Foi uma pena, porque a nação esperava, pelo menos, um gol do seu artilheiro. Nota: 5.

Siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitterFacebook e Youtube.

SUBSTITUIÇÕES

Gustavo Henrique: Entrou no lugar de David Luiz, que saiu contundido, e não comprometeu. Deu conta do recado e esteve presente nas jogadas que levavam perigo para a meta rubro-negra. Deve ter mais oportunidades nos próximos compromissos, porque tem a confiança do técnico rubro-negro. Nota: 6.

Bruno Viana: Entrou no lugar de Andreas e não comprometeu, porque o meio de campo rubro-negro estava compacto e preciso. Nota: 5,5.

Renê: Entrou no lugar de Filipe Luís, sendo esta uma grande responsabilidade. Pois o lateral titular estava muito bem na partida. Renê fez o que pôde. Não comprometeu e mostrou disposição. Nota: 6.

Michael: Foi chamado por Renato e teve oportunidade de lutar muito procurando fazer as jogadas de contra-ataque, aproveitando sua velocidade, mas não teve resultado muito satisfatório. Foi brecado pela defensiva do Barcelona. Fez alguns cruzamentos, mas não teve o rendimento esperado. Nota: 5.

Pedro: Entrou para substituir Arrascaeta. Foi outro que não conseguiu jogar o que se esperava, pois ele é um goleador nato. Esteve sempre muito bem marcado, mas valeu pela luta e pela presença que é respeitada pelo adversário. Nota: 5.