Atuações ENM: Messi e De Paul brilham e Argentina bate Uruguai

A Argentina contou com a genialidade e uma dose de sorte do craque Lionel Messi para derrotar o Uruguai por 3 a 0, em jogo disputado no Monumental de Nuñez, em Buenos Aíres, na noite deste domingo, 10 de outubro.

+ Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Logo aos 38 minutos, o camisa 10 marcou quase sem querer. Ele tentou o lançamento na área, a bola passou por Nico Gonzáles e enganou o goleiro Muslera, abrindo o placar para os hermanos. Depois do gol, a Argentina dominou o confronto e não teve dificuldades. Aos 43 foi a vez de De Paul, o melhor em campo, ampliar o marcador.

O domínio continuou no segundo tempo, mesmo com a entrada de Cavani e Darwin Nuñez no time uruguaio, com Lautaro Martínez fechando o placar aos 17 minutos e definindo a vitória por 3 a 0.

Notas

Argentina

E. Martínez: 8.5

Apareceu bem quando foi exigido. Nos momentos mais tensos do jogo salvou a Argentina, como em uma boa chegada de Luis Suárez, em que salvou a equipe duas vezes no mesmo lance logo nos minutos iniciais.

N. Molina: 7

O lateral foi bem travando as chegadas uruguais pelo lado do campo e apareceu algumas vezes no ataque.

C. Romero: 7.5

A parte mais consistenta da zaga no jogo, foi bastante exigido nos momentos fortes do Uruguai e se saiu bem, tanto nas bolas afastadas quanto nos desarmes.

Otamendi: 6.5

Não comprometeu, mas perdeu mais jogadas pelo chão do que seu companheiro e sofreu com Suárez no início da partida. Na saída de jogo e nos duelos aéreos não comprometeu.

Tagliafico: 7

Em partida parecida com a do seu companheiro de lateral, não comprometeu e apareceu bem nas chegadas, mas não acertou os cruzamentos.

Paredes: 6.5

A peça um pouco aquém do meio de campo da Argentina, bem nos passes, mas deu muitos espaços nos duelos pelo chão.

De Paul: 9

Um dos melhores em campo no jogo. Além do gol no final do 1º tempo, ainda deu uma linda assistência para o gol de Lautáro Martínez, que fechou o placar. Foi um dos melhores em campo.

Nico González: 7.5

Participou do gol sem querer de Lionel Messi, foi quase perfeito nos cruzamentos e junto com De Paul e Lo Celso, comandou o ritmo da partida.

Lo Celso: 8.5

Partidaça do meio-campista argentino, não marcou, mas acertou a trave em uma das jogadas mais bonitas do confronto e participou muito bem do jogo, com dribles e passes comandando o setor, criando boas oportunidades.

Messi: 9

Mais um jogo do camisa 10 para guardar na memória. O gol foi sem querer, mas a atuação foi toda proposital de alto nível. Muselara salvou algumas, outras passaram perto, mas a parceria com Lo Celson, González e De Paul foi linda de ver.

Lautáro Martínez: 7

Fez o gol que fechou o placar e apareceu bem para concluir as jogadas pelas laterais da equipe argentina.

Di Maria: 7

Entrou com o jogo já definido, mas teve tempo de criar três boas chances de gol.

J. Correa: 6.5

Assim como o companheiro, entrou em campo com o jogo definido e totalmente sob o domínio argentino. Apareceu bem nas jogadas e também quase deixou o seu.

Medina: 6.5

Entrou no lugar de Otamendi e não comprometeu, manteve o ritmo da zaga.

Palácios: 6.5

Entrou com pouco tempo para jogar, mas substituiu bem Leandro Paredes

Uruguai

Muslera: 6.5

Apesar dos três gols, um deles que pode até ser considerado uma falha, na abertura do placar, fez também boas defesas e impediu um placar ainda mais elástico, em um passeio da Argentina.

Nández: 4

Junto com todo o sistema defensivo uruguaio, sofreu contra a Argentina depois do gol de Messi, Nico González apareceu muito bem pelo seu lado do campo.

Araújo: 4

Não conseguiu parar o meio de campo poderoso da Argentina na partida de hoje. Assim como Nández, sofreu com o lado esquerdo do ataque argentino.

Coates: 5

Como zagueiro central, também não conteve o meio de campo adversário.

Godín: 5

O mais lúcido dentre os defensores da Seleção do Uruguai, ainda assim, em atuação apagada. Ganhou uma boa jogada aérea no início do jogo, mas logo viu Lo Celso passear contra sua marcação.

Viña: 5

O lado direito do ataque argentino produziu menos, mas Viña também teve dificuldade.

Vecino: 4.5

Até foi bem na distribuição do jogo, mas apareceu muito apagado na recuperação.

Valverde: 5.5

Acertou um belo chute de fora da área, mas foi só. Apareceu um pouco na criação, mas foi outro que falhou quando o assunto foi a defesa.

De La Cruz: 5

Partida apagada de uma das mentes pensantes do time, que teve a bola poucas vezes no seu pé para desenvolver seu futebol.

Brian Rodriguez: 4.5

Sumido dentro de campo, não apareceu no ataque da Celeste e também não ajudou defensivamente.

Suárez: 7

O melhor em campo pelo Uruguai. Quase abriu o placar no início do jogo, mas parou na grande atuação do arqueiro argentino. Apesar de perder três chances claras, foi também capaz de criar e por isso a única válvula de escape da equipe.

Cavani: 4.5

Entrou no segundo tempo e quase não apareceu.

Darwin Nuñez: 5

Tentou muito, correu, mas acabou sendo atropelado pelo adversário e sucumbiu diante de uma Seleção claramente superior e não foi capaz de mudar o cenário.

Piquerez, Torreira e Gonzáles: sem nota

Entraram com a partida já liquidada e nada puderam fazer.