Atuações ENM: Ramon vacila e Vitor Leque é expulso em derrota do Cruzeiro; confira as notas

Nesta quinta-feira (28), jogando na Arena Independência, em partida válida pela 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro foi derrotado por 3 a 1, diante do Remo-PA. Com o resultado, os paraenses ultrapassaram os mineiros na tabela de classificação.

Leia também: Felipe Augusto explica campanha do Cruzeiro na Série B e comenta permanência: ‘Interesse sempre existe’

PRIMEIRO TEMPO:

Nos primeiros minutos de partida, o Cruzeiro manteve o controle de praticamente todas as ações ofensivas do jogo. Tendo Vitor Leque e o lado direito como principal válvula de escape, o time celeste era amplamente dominante, tinha atuação segura e finalizava mais. Entretanto, a Raposa esbarrava na ineficiência no chamado “último passe” e também nas finalizações, com grande atuação de Thiago Coelho.

O Remo-PA, por sua vez, era inofensivo, não conseguia transpor a linha do meio-campo e tinha, em Felipe Gedoz, seu principal meio-campista a principal esperança. Até a metade do primeiro tempo, no entanto, a equipe paraense só havia finalizado duas vezes, ambas de fora da área. Com isso, o goleiro Fábio, na primeira etapa, praticamente não trabalhou.

Apesar do maior volume de jogo do Cruzeiro, foi a equipe adversária quem abriu o placar: na reta final da primeira etapa, o volante Anderson Uchôa, em um chute de rara felicidade, fez 1 a 0. Porém, no lance seguinte, após marcação de falta duvidosa, Eduardo Brock, aproveitando assistência de Vitor Leque, igualou tudo no Independência e deu números finais à primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO:

Com Wellington Nem na vaga de Bruno José, o Cruzeiro retornou para a segunda etapa com uma postura parecida daquela que terminou a etapa inicial: com maior posse de bola, logo nos momentos iniciais, Felipe Augusto finalizou e exigiu boa intervenção do goleiro remista.

Aos poucos, com as substituições promovidas por Vanderlei Luxemburgo, ao menos no papel, o Cruzeiro ficou mais ofensivo. Isso porque o treinador celeste sacou o volante Adriano para colocar o centroavante Marcelo Moreno. Ao contrário do que se esperava, até pela necessidade do resultado, a partida se configurou como uma “trocação”. Nesse contexto, o Cruzeiro construiu o gol com Wellington Nem, que, no entanto, foi anulado após checagem do VAR.

Já na reta final da partida, o confronto se configurou em um “ataque contra defesa”, no qual o Cruzeiro atacava e o Remo-PA se defendia e atacava apenas quando dispunha de espaço. E foi dispondo de espaço que os visitantes desempataram a partida e ampliaram a vantagem, com Jefferson e Ronald, respectivamente. Com o resultado, o Cruzeiro emplacou a terceira partida seguida sem saber o que é vitória.

Confira as notas:

Fábio – 6
Rômulo – 6
Eduardo Brock – 7,5
Ramon – 6
Felipe Augusto – 5,5
Adriano – 6,5
Lucas Ventura – 6,5
Giovanni – 6
Vitor Leque – 7
Bruno José – 6
Thiago – 6

Substituições:

Wellington Nem – 7
Marcelo Moreno – 6
Rafael Sóbis – 5
Dudu – 5

DESTAQUE DO REMO-PA:

Apesar do gol sofrido, Thiago Coelho, goleiro da equipe paraense teve grande destaque, evitando a vitória do Cruzeiro na Arena Independência.