Barbieri exalta elenco do RB Bragantino: ‘Só posso dar o parabéns pela entrega e rendimento dos jogadores’

No fim da tarde e começo da noite deste domingo (17), o RB Bragantino visitou o Ceará na Arena Castelão em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021. Mesmo abrindo uma vantagem de 2 a 0 com gols de Helinho e Alerrandro, o Massa Bruta acabou sofrendo dois tentos nos acréscimos, cedendo assim o empate ao Vozão.

Em entrevista coletiva após o confronto terminado em 2 a 2, o treinador Mauricio Barbieri falou sobre o resultado e o que aconteceu com a equipe nos minutos derradeiros.

“Eu acho que a gente, dentro de todas as circunstâncias, fez um grande jogo e eu não posso reprovar os meninos. Começamos com um time que em média tinha idade de 22,4 e terminamos com um time com 21,8. Promovemos a estreia de um menino de 18 anos, o Luciano, que por sinal entrou bem no jogo”, disse Barbieri

“Acho que a gente lutou, se dedicou. Pelo volume do que o Ceará gerou, principalmente no segundo tempo, eu nem vejo o resultado como injusto. Embora eu discorde de algumas coisas que aconteceram durante o jogo, principalmente no final”.

O comandante também foi indagado sobre o que foi tratado no diálogo com o árbitro assim que o confronto foi encerrado e se em seu entendimento, o tempo acrescido foi justo.

“Eu não entendi, porque eu ouvi do quarto árbitro falando que iria dar sete, o assistente falou que iria dar sete. No meu entendimento, o último lance em que a bola ficou parada, foi quando o Cleiton estava no chão. Eles deveriam ter dado os sete minutos”, falou ele.

“Assim como eu acho que quando o Gabriel Novaes arranca com a bola, o jogador do Ceará tenta acertá-lo sem ela para matar o lance. Por mais que ele tenha dado vantagem, depois ele teria que parar o jogo pra dar o cartão amarelo ou vermelho. E ele não fez isso”.

RB Bragantino abre 2 a 0 mas cede empate para o Ceará nos acréscimos . Foto: AriFerreira/Red Bull Bragantino
RB Bragantino abre 2 a 0 mas cede empate para o Ceará nos acréscimos . Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Para saber tudo sobre o RB BRAGANTINO, siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Barbieri fez uma avaliação do que achou da atuação do time na partida apesar dos importantes desfalques que o Massa Bruta tinha e também falou um pouco se o entendimento do elenco ao modelo de jogo facilita na conquista dos resultados.

“Eu acho que facilita. A gente busca inserir todo mundo dentro do modelo, fazendo com que todo mundo consiga ter o mais próximo possível de entendimento da função que vai exercer em campo. Apesar de que, hoje tenha sido necessário fazer algumas improvisações. Precisei colocar o Weverson em uma posição um pouco mais adiantada, que não é a fundão dele de lateral e a mesma coisa com Cristiano, só que pela direita. Também precisei colocar o Gabriel um pouco mais por dentro junto com o Alerrandro. Eles entenderam bem e tentaram cumprir bem dentro do possível. As pessoas tem dito pouco isso e eu gostaria que isso estivesse em conta o que esse grupo de jogadores vêm fazendo com essa média de idade”.

“Só posso dar o parabéns pela entrega e pelo rendimento dos jogadores. O resultado deixou todos nós frustrados, mas o caminho é este. É competir, lutar, se entregar, vestir e honrar o escudo do clube eles têm feito”, completou o comandante do Bragantino.

Perguntado sobre a escolha de começar com Hurtado que havia acabado de voltar da seleção, Mauricio explicou os fatores que fizeram com que o venezuelano fosse o favorito para começar o jogo entre os 11 iniciais.

“O Gabriel e o Alerrandro não estão na melhor condição física e ritmo de jogo. Tanto é que o Novaes havia entrado na última partida e tinha sentido o ritmo. O Hurtado foi para a seleção em um bom momento antes dele fazer o gol contra o Corinthians. Existem uma série de critérios e eles são meus. Sempre bem pensados, planejados para que a equipe entre da melhor maneira possível e pra que a gente faça as melhores escolhas possíveis sempre”.

O treinador do RB Bragantino encerrou a coletiva fazendo uma breve projeção para o confronto diante do Internacional que acontecerá no meio da semana, em partida atrasada da 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“Confronto dificílimo. O Internacional vê em um bom momento. Apesar da derrota para o Palmeiras, vinha de uma crescente muito grande. Sabemos que é muito difícil enfrentar eles, especialmente lá no Sul, mas vamos trabalhar, estudar e fazer as melhores escolhas pra fazermos um grande jogo”, finalizou.