Barbieri fala sobre centésimo jogo de Artur no Red Bull Bragantino: “Fico feliz pela marca pessoal dele

Na noite deste sábado, o Red Bull Bragantino recebeu o Fortaleza no estádio Nabi Abi Chedid, na cidade de Bragança Paulista, em partida válida pela 32ª rodada do Brasileirão 2021. Com gols de Helinho, Ytalo e Artur, o Massa Bruta venceu o Leão do Pici pelo placar de 3 a 0 e quebrou uma sequência de três derrotas consecutivas na competição.

Alguns minutos após a bola parar de rolar no gramado do Nabizão, o treinador do Massa Bruta, Mauricio Barbieri, concedeu entrevista coletiva para falar sobre a atuação de sua equipe e a importância do resultado positivo no confronto.

“Em relação ao jogo, eu estou muito satisfeito com o desempenho que a gente apresentou com um adversário de nível, difícil. Acho que a gente foi absolutamente superior em todos os sentidos e o placar mostra isso. Nós inclusive poderíamos ter feito um placar maior”, falou o comandante sobre a partida.

“É importante para a sequência do Campeonato Brasileiro, pra gente se manter nas primeiras colocações. Claro que tem o aspecto motivacional, de retomada da confiança. Mas como eu disse anteriormente, a gente estava procurando, com os resultados ruins, buscar aprendizados. E eu acho que o jogo de hoje demonstra o quanto a gente conseguiu aprender e assimilar com os nossos erros para que possamos chegar na final ainda mais forte, muito bem preparados para disputar esse título”.

Perguntado sobre a volta de Praxedes e a 100ª partida de Artur com a camisa do Red Bull Bragantino, Barbieri fez uma breve avaliação sobre as atuação dos dois de seus principais atletas neste embate com o Fortaleza.

“Acho que o Praxedes foi muito bem. Até me surpreendeu positivamente, porque pelo tempo que ficou fora, a gente não tinha muita certeza quanto ele suportaria, com qual intensidade e nível. Acho que ele conseguiu aguentar até mais do que a gente esperava, desempenhando bem. Ajuda muito a equipe sem dúvida nenhuma, que sempre foi e vai continuar sendo importante para nós. Só não quero criar um ‘fantasma’ agora, de uma independência de um ou de outro porque ela não existe, nunca existiu”, falou sobre o meia.

“O Artur também fez mais um grande jogo. Fico feliz pela marca pessoal dele. Acho que isso é fruto da dedicação, da entrega, do trabalho dele e também de todos os companheiros do lado que têm permitido e possibilitado que ele possa estar fazendo uma temporada fantástica”, completou à respeito do ponta direita do Red Bull Bragantino.

Helinho em ação contra o Fortaleza pelo Brasileirão 2021. Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino
Helinho em ação na partida contra o Fortaleza pelo Brasileirão 2021. Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Para saber tudo sobre o BRAGA, siga o perfil do ESPORTE NEWS MUNDO no TWITTERINSTAGRAM e FACEBOOK.

Quando indagado sobre e escolha de escalar Helinho como titular, Mauricio explicou o motivo de começar com o jogador desde o início de jogo e quais os critérios para deixar Cuello no banco de reservas.

“O Cuello estava apresentando um desgaste maior nos exames que a gente fez, e aí a gente procurou, neste momento, tentar correr o mínimo de risco possível, por isso ficou a disposição. Só entraria se houvesse alguma emergência. Mas, diante da grande partida que a gente fez, não foi necessário.

“Em função da ausência dele (Cuello), a gente voltou o Helinho para uma posição que ele também já havia se destacado bastante, que é a aquele lado esquerdo no qual ele fez um jogo fantástico, marcou gol, teve o lance do pênalti, se entregou, e acabou saindo mesmo porque ele relatou cansaço, e naquele momento eu não queria correr riscos excessivos. Por isso fizemos a troca”. concluiu, Barbieri.

O técnico do Braga fechou a coletiva falando sobre a saída de Eric Ramires, que deixou o campo chorando e já sobre o próximo jogo, que será diante do Grêmio, em Porto Alegre, na próxima terça-feira, às 18h.

“Em relação ao Eric Ramires a gente vai esperar. Realmente ele sentiu um incômodo ali no memento em que ele esticou pouco mais a perna. Assim que eu vi que ele caiu, já pedi a troca, esperei que o doutor confirmasse que deveria ser substituído, já que eu não queria correr riscos desnecessários. Ele vai ser examinado, a gente está torcendo para que não seja nada grave. Ainda temos sete dias, então minha expectativa e o meu pensamento positivo é de que pode ser algo mais simples e que a gente possa recuperar ele para a final”, finalizou.