Diniz fala em ‘equívoco’ na derrota do Vasco para o Sampaio Corrêa: ‘Ficamos muito preocupados em fazer o gol’

Mesmo com um jogador a mais em boa parte do jogo, o Vasco acabou derrotado por 1 a 0 pelo Sampaio Corrêa, neste sábado, no Castelão, pela 29ª rodada da Série B. O Cruz-Maltino até criou chances para vencer a partida, mas não foi eficiente, inclusive com Nenê desperdiçando um pênalti no último lance da partida. Após o duelo, o técnico Fernando Diniz analisou o jogo do Vasco e disse que sua equipe atuou de “maneira equivocada” quando teve um jogador a mais, cedendo muitos contra-ataques para o adversário.

– Tivemos grandes chances para sair com a vitória, infelizmente não conseguimos o placar, vamos seguir brigando e lutando. Todo mundo com a cabeça em pé, chateado com a derrota, mas com a cabeça em pé e acreditando no acesso. Não poderíamos ter tomado um gol de bola parada, que era praticamente a única chance do Sampaio Corrêa jogando com um a menos. Mas tentamos até o fim. Jogamos de maneira equivocada, especialmente com um a mais. Ficamos muito preocupados em fazer o gol, jogou um pouco descompactado, e cedemos alguns contra-ataque. Um deles foi a origem do escanteio do gol do Sampaio. Mas não vi uma equipe abatida. Vi uma equipe tentando. Tanto que o goleiro deles foi o melhor em campo e tivemos um pênalti no fim da partida. Tínhamos que ter aproveitado melhor as chances – afirmou Diniz em coletiva.

+ Atuações ENM: Nenê faz partida discreta e desperdiça pênalti em derrota do Vasco; veja as notas

Apesar de ter falado sobre esse equívoco, o treinador defendeu suas ideias ao falar sobre a entrada do atacante Daniel Amorim no lugar do zagueiro Ricardo Graça cinco minutos antes do Sampaio Corrêa abrir o placar:

– A possibilidade de ganhar o jogo era colocando jogador de frente. A gente estava tendo muita jogada pelo lado, eles estavam travando o centro. A gente tinha mais um jogador na área para fazer o gol, e o Amorim teve duas chances para fazer o gol. O goleiro fez dois milagres. Um chute numa meia-bicicleta e uma cabeçada que a gente poderia ter definido o jogo com a entrada do Amorim – disse Diniz, antes de completar:

– A gente tomou um gol na bola parada. O Ricardo Graça naquele momento não tinha muita função no campo. Acabei recuando o Bruno Gomes para ter mais saída ali pelo lado direito, e a entrada do Amorim foi de fato para ter mais uma jogador na área. A gente finalizou 22 vezes, e o goleiro do Sampaio foi o melhor em campo. A gente teve 10 escanteios, e eles tiveram três. Eles foram mais eficientes do que a gente. Não acho que de maneira alguma que a mexida foi equivocada, muito pelo contrário, a gente aumentou nossas chances de ganhar. Acho que o time teve um jogador a mais para marcar um gol.

Com a derrota para o Sampaio Corrêa, o Vasco de Fernando Diniz caiu para a oitava colocação, com 43 pontos, cinco atrás do Goiás, atual quarto colocado. No próximo sábado, às 16h30, o Cruz-Maltino recebe o líder Coritiba, no Nilton Santos.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook .