Especialista esclarece as principais dúvidas sobre a vacina contra a gripe

Surto de gripe no RJ acende o alerta sobre a vacinação em todo o país. Diretora médica do Frischmann Ainsengart explica como funciona a vacina.

O surto de gripe registrado no Rio de Janeiro nas últimas semanas reacende, em todo o Brasil, o alerta sobre a importância da vacina da gripe, que protege contra quatro subtipos do vírus Influenza, inclusive o H3N2. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde da capital fluminense, foram registrados mais de 6,5 mil casos de Influenza A (H3N2) entre 18 e 25 de novembro na cidade.

Segundo levantamento feito pela Dasa, maior rede integrada de saúde do Brasil, o vírus H3N2 já é o principal causador de síndrome gripal. O que intriga os especialistas é que o vírus não é comum para esta época do ano. No entanto, já tem maior incidência que o rinovírus e o Sars-Cov-2, causador da Covid-19.

Para Myrna Campagnoli, diretora médica do Frischmann Ainsengart, unidade de medicina diagnóstica da Dasa em Curitiba (PR), alguns fatores podem ter contribuído para o aumento repentino de casos. O principal deles é a baixa adesão à vacina da gripe. “A campanha de vacinação contra a gripe, realizada em todo o Brasil, não atingiu o objetivo, mesmo em grupos prioritários, como idosos e crianças”, conta. “É muito importante que a população busque se imunizar. Com ao menos 70% da população imunizada, observamos a redução dos impactos da circulação vírus, com menor gravidade e menor número de internamentos”, alerta a médica.

Para conscientizar a população sobre a vacinação, Myrna esclarece as principais dúvidas sobre o imunizante:

Para quem é indicada a vacina contra a gripe?

MC: A vacina da gripe é indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, principalmente para quem está dentro dos grupos de risco, como pessoas com maior risco para infecções respiratórias, gestantes, crianças até 5 anos, idosos, profissionais de saúde, puérperas, imunodeprimidos e professores.

Existe alguma contraindicação?

MC: Quem tem alergia grave a algum componente da vacina, ou que tiveram reações alérgicas em outras doses não devem tomar o imunizante novamente. Pessoas que apresentam febre também são orientadas a se vacinar após o desaparecimento do quadro febril.

A vacina protege contra quais vírus?

MC: A vacina da gripe oferecida no Frischmann Ainsengart é quadrivalente, ou seja, protege contra quatro subtipos do vírus Influenza e suas complicações. Os subtipos são H1N1, H2N3, B linhagem Victoria e B linhagem Yamagata.

Quais são os efeitos colaterais da vacina?

MC: A vacina da gripe não costuma ter reações muito significativas. Dor a irritação no local de aplicação são as mais comuns.

A vacina causa gripe?

MC: Não. A vacina da gripe é composta por vírus inativados e por isso é incapaz de transmitir a doença.

Quantas doses da vacina eu devo tomar?

MC: Crianças de 6 meses e 9 anos devem tomar duas doses na primeira vez em que forem vacinadas, com intervalo de um mês entre elas e revacinação anual. Maiores de 9 anos, adolescentes, adultos e idosos devem tomar uma dose única por ano.

Mutirão de vacinação no Frischmann Ainsengart

Quem ainda não se imunizou contra a gripe e está com outras vacinas atrasadas, poderá participar do Dia V da Vacinação do Frischmann, marcado para o próximo sábado (11). O objetivo do evento, que vai acontecer das 6h30 às 15h na Unidade Batel (R. Alferes Ângelo Sampaio, 1299), é atualizar as carteirinhas da população que está em atraso com o calendário vacinal.

É só levar as carteirinhas de toda a família para que o time de enfermagem da unidade possa avaliá-las e fazer as doses necessárias com condições especiais. “Manter a vacinação atualizada é muito importante em todas as idades”, frisa Myrna Campagnoli.