Ex-centroavante do Red Bull Bragantino celebra final da Sul-Americana: ‘É de se orgulhar’

Silvio César Ferreira da Costa nasceu em Niterói, Rio de Janeiro. E iniciou a sua carreira profissional no Fluminense, nos anos 80. Entretanto, após a conquista da Copa São Paulo Júnior de 1989, o jogador acabou se transferindo ao Bragantino.

Assim, o centroavante teve uma passagem marcante pelo Bragantino onde conquistou o Campeonato Paulista de 1990 e o vice-campeonato Brasileiro de 1991. Dessa forma, o atacante se tornou ídolo do clube e é muito querido pela torcida do clube.

Em entrevista ao Esporte News Mundo, Silvio relembrou os velhos tempos e falou sobre a grande decisão da Copa Sul-Americana. O ex-jogador, falou se o RB Bragantino já colhe os frutos da parceria com a Red Bull.

– Acredito que ainda não começou a colher, não. Embora tenha revelado alguns bons jogadores, caso até mesmo do Claudinho, que já foi para outro clube, mas tem muita coisa boa ainda para colher de tudo que tem investido o Red Bull Bragantino. – Disse o ex-jogador.

O ídolo do clube, falou da importância de entrar focado e da responsabilidade que os jogadores carregam.

– Em uma decisão, você precisar estar 100% focado ou um pouquinho mais, 110%, 120% focado. Toda concentração máxima para esse jogo. Um jogo normal já é uma concentração total, você imagina uma final Sul-Americana. É um título internacional, acho que todos os jogadores sabem da responsabilidade que têm. – Comentou.

Entretanto, Silvio deu a entender que não há favorito para o confronto e que o jogo será muito disputado.

– Não existe uma equipe que está em desvantagem ou uma equipe que está em vantagem, porque as duas equipes chegaram por méritos próprios. Dois times que sabem jogar, tem o futebol bonito, aberto, agressivo, com uma transição rápida e está tudo em aberto. – Revelou.

Para saber tudo sobre o RED BULL BRAGANTINO, siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Por outro lado, o ex-centroavante do Massa Bruta não poupou elogios ao artilheiro da equipe, Ytalo.

– É a presença de área que ele tem. É um jogador de finalização, que faz a parede bem para os jogadores que vem de trás. E está sempre na área, uma característica de finalizador é essa. Esperar uma oportunidade e matar o jogo. – Falou.

Além disso, Silvio relembrou os velhos tempos e os períodos de concentração pelo Massa Bruta.

– No nosso tempo de concentração, era para estar concentrado, estar focado no que a gente tinha que fazer. A gente ia mais para descansar mesmo, se alimentar bem e para poder estar pensando no que iria fazer. Não tínhamos tanta tecnologia ou nenhuma tecnologia, então a gente assistia muito televisão na hora do esporte para saber como que estava mais ou menos o outro time. – Disse.

Silvio também falou como Luxemburgo e Parreira faziam para mostrar os pontos fortes e fracos dos adversários da equipe.

– Tanto o Vanderlei como o Parreira, passavam vídeos para gente na concentração da equipe adversária com quem a gente ia jogar. No caso, as duas finais que disputei Novorizontino e São Paulo. A gente sabia mais ou menos como a equipe jogava, mas era mais essas situações que vivíamos na concentração. – Revelou.

Por fim, o ex-atacante projetou o futuro do Red Bull Bragantino e se a agremiação vai se tornar uma potência no Brasil.

– O Red Bull Bragantino caminha para ser uma grande potência do futebol brasileiro. Em dois anos, de existência junto com o Bragantino, quanta coisa já foi feita e até uma final de Sul-Americana e uma colocação boa no Campeonato Brasileiro. É de se orgulhar, de saber que o futebol precisa se profissionalizar. – Encerrou.