Ex-presidente do Flamengo morre aos 82 anos vítima de complicações da covid-19

No dia em que celebrou os seus 126 anos, o Flamengo se despediu, nesta segunda-feira (15), do ex-presidente Gilberto Cardoso Filho, aos 82 anos. A causa da morte foram complicações da Covid-19. Através das suas redes sócias, tanto o clube quando o vice presidente de futebol Marcos Braz lamentaram o falecimento do ex-mandatário.

-O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente o falecimento do ex-presidente Gilberto Cardoso Filho. Em sua trajetória como desportista foi, durante 12 anos, vice-presidente de várias pastas, além de ocupar por cinco anos a presidência do Conselho Deliberativo. – escreveu o Flamengo.

Nascido em 27 de junho de 1939, Gilbertinho, como era conhecido, era de família muito ligada ao Flamengo e presidiu o clube em duas oportunidades, em 1989 e em 2007. Na sua primeira gestão o clube venceu uma Copa do Brasil, mas também ficou conhecido pela administração que vendeu o jogador Bebeto para o arquirrival Vasco da Gama.  Na segunda, ele era vice de Edmundo Santos Silva, que sofreu impeachment.

Relação passadas de pai para filho

A história de presidência no clube também passou de geração. Gilbertinho é filho de Gilberto Cardoso que comandou o clube entre 1950 e 1955. Ele estava a frente do clube quando acompanha um jogo de basquete do time Rubro-Negro e sofreu um ataque cardíaco que infelizmente o matou.