John Terry está de volta ao Chelsea para trabalhar nas categorias de base

Quatro anos depois de ter se aposentado dos gramados, o ex-zagueiro John Terry está de volta ao futebol e novamente para servir ao Chelsea, clube que defendeu durante a maior parte do tempo de sua carreira. Agora na função de consultor das categorias de base, Terry vai auxiliar na formação de novos jogadores que possam servir ao elenco principal do clube londrino.

A confirmação do retorno de Terry foi feita pelo Chelsea durante esta quarta-feira (29), e celebrada pelo ex-jogador, que demonstrou muito entusiasmo em poder novamente ajudar o clube com o qual é bastante identificado. A expectativa é de que a experiência acumulada ao longo do tempo no futebol possa ser fundamental na seleção de novos jogadores para o Chelsea.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

— Tenho o prazer de anunciar que estou voltando para casa e assumi uma função de consultoria na academia de formação do Chelsea. Além de ministrar sessões de treinamento de campo, estarei envolvido em discussões de treinamento e mentoreamento de jogadores da academia — explicou Terry.

Aos 41 anos, o ex-zagueiro inicia agora um processo de continuidade de sua vida dentro do futebol, mas fora das quatro linhas, aonde sempre se acostumou. A presença de Terry na formação de jovens também poderá ser importante para a identificação dos atletas com o clube, já que o ex-zagueiro conhece todo o processo em que o Chelsea está envolvido.

Durante a sua carreira profissional, Terry atingiu pelo Chelsea a maior conquista do futebol europeu, quando foi campeão da Liga dos Campeões na temporada 2011/12. O jogador também foi campeão da Liga Europa e tem cinco títulos da Premier League no currículo. Terry também acumula as conquistas da Copa da Inglaterra, da Copa da Liga Inglesa e da Supercopa da Inglaterra.

Embora tenha iniciado sua trajetória no West Ham, Terry chegou ao Chelsea ainda nas categorias de base e foi promovido ao elenco profissional na temporada 1998/99. Na temporada seguinte chegou a ser emprestado ao Nottingham Forest e depois retornou. A partir daí emendou uma sequência de 17 temporadas no Chelsea, até encerrar a carreira no Aston Villa, após a temporada 2017/18.