Kimmich volta aos treinamentos 47 dias após sofrer sequelas da Covid

O alemão Joshua Kimmich voltou a treinar com o restante do elenco do Bayern de Munique neste início de ano. A volta do jogador às atividades já estava dentro do planejamento organizado pelo departamento médico do clube alemão. Ao todo foram 47 dias longe do futebol por ter sido contaminado pela Covid-19 e ter sequelas da doença. Kimmich foi um dos jogadores do clube que declarou publicamente ser contra à vacinação.

De acordo com o jornal alemão “Bild”, o retorno do jogador de 26 anos foi celebrado com aplausos pelo restante dos atletas do Bayern de Munique. Kimmich estava afastado do convívio diário no clube desde o dia 17 de novembro, quando passou a cumprir isolamento social por conta de um teste positivo para a Covid-19.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Inicialmente o jogador ficaria aproximadamente dez dias isolado, mas acabou tendo complicações da doença. Kimmich apresentou alguns problemas respiratórios durante a infecção e posteriormente teve líquido nos pulmões, o que impedia a realização de atividades físicas mais intensas. Afastado pelo departamento médico do clube, Kimmich passou a ser monitorado até a sua plena recuperação.

Antes de testar positivo para a Covid-19, o alemão declarou publicamente que não iria se vacinar contra a doença, se mostrando completamente contrário ao imunizante. No entanto, depois de passar por alguns momentos ruins enquanto esteve doente, Kimmich garantiu que havia revisto seu posicionamento e que iria se vacinar.

Kimmich ainda não deve estar disponível ao técnico Julian Nagelsmann para o jogo do próximo dia 07 de janeiro, quando o Bayern de Munique recebe o Borussia Monchengladbach, pelo Campeonato Alemão. Inicialmente a expectativa é de que seu retorno aos gramados seja no próximo dia 15 de janeiro, contra o Colônia, fora de casa. O último jogo de Kimmich foi no dia 06 de novembro, diante do Freiburg.