Luís Fabiano é anunciado como o novo coordenador de futebol da Ponte Preta

Seguindo as preparações para a nova gestão da diretoria – que assumirá a partir do começo de 2022 – a Ponte Preta anunciou, na última segunda-feira (13), mais uma novidade que integrará o setor administrativo do clube. Luís Fabiano, cria da base e ídolo da Macaca, será o novo coordenador de futebol da Alvinegra, retornando à instituição 21 anos após sua saída rumo ao futebol francês.

Para saber de tudo da PONTE PRETA, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

“É com imensa alegria que estou retornando pra minha casa, pro clube que me revelou. Sou de família pontepretana, devo muito à Ponte e dedico esse retorno a todos os amigos pontepretanos e, em especial, ao meu avô Ditão, que era pontepretano doente e me levava para ver jogos no Majestoso desde pequeno. Nem tenho como expressar como estou feliz estar de volta à Ponte”, disse o craque.

Tendo anunciado sua aposentadoria somente há dois dias, o ex-jogador já compartilhou as expectativas para o cargo e projetou um grande ano para a Macaca em 2022. “É uma nova função, mas acho que a experiência que obtive em 22 anos de carreira , trabalhando com vários profissionais, vai me ajudar bastante. . Vou aprender bastante, mas também tenho muita coisa para passar a todos e  espero poder ajudar da melhor maneira possível. Vou me doar ao máximo para fazer a Ponte voltar pra onde nunca deveria ter saído, que é a primeira divisão. Com ajuda de todos e apoio da torcida a gente tem tudo pra fazer de 2022 um grande ano, e com certeza ele será”, concluiu.

+ [block]11[/block]

Marco Antonio Eberlin, presidente eleito para assumir o cargo a partir de janeiro de 2022, destacou a satisfação de poder contar com Luís Fabiano em sua gestão e descreveu as responsabilidades que o ex-jogador terá durante a temporada. “O Fabiano fez muito pela Ponte em campo e estamos certos que mais uma vez nos ajudará, agora nesta nova função. O coordenador de futebol é a pessoa que acompanha os treinos e jogos, tem contato direto com o time e auxilia em tudo o que pode e, ao mesmo tempo, trará para a diretoria tudo o que se passa ali, quais são as necessidades, as qualidades e os obstáculos que o time tem que superar. Ele será o principal elo entre o time e a presidência”, explicou.

Por fim, Eberlin ainda exaltou o importante papel que o ex-camisa 9 teve para a Ponte Preta não só dentro de campo, mas também fora dele. “Quando ele foi para o Rennes, na virada do século, se tornou o maior negócio internacional já realizado pela Ponte, que recebeu 5,5 milhões de dólares na época, um valor que equivaleria a muito mais nos dias de hoje. Com esse valor a Ponte reformou o Majestoso, de concreto externo a rede elétrica, construiu os campos do CT do Eulina, reformou o Paineiras e conseguiu montar bons times até meados de 2001”, relembrou.