Mancini elogia partida do América-MG, comemora saída do Z4, mas avisa: ‘Ainda é pouco’

O treinador Vagner Mancini falou sobre o empate em 0 a 0 entre São Paulo e América-MG, que tirou o Coelho da zona de rebaixamento. Apesar do importante passo dado rumo à permanência, o técnico acredita que ainda há muito a ser construído.

Em entrevista coletiva concedida no Morumbi, logo após a partida, Vagner Mancini fez um balanço da atuação do América-MG que, segundo ele, foi melhor que o São Paulo de modo geral.

– Não tenha dúvida: a gente sai daqui lamentando ter somado apenas um ponto. Eu sei que, para muita gente, o empate é um bom resultado, mas, pelo que apresentou o América, a gente lamenta. A gente leva o sentimento de que poderia ter saído vencedor na partida – o que nos daria um salto de pontuação. Mas enfim, vamos jogo a jogo. Acho que o mais importante é que a equipe foi extremamente corajosa, jogou com as linhas adiantadas o tempo inteiro, foi valente, e é esse América que a gente quer ver-, falou.

Com o empate diante do Tricolor, o Coelho chegou ao 16º lugar, com 23 pontos. Foi a segunda vez que o time deixou o Z4 no Brasileirão. Vagner Mancini, por sua vez, comemorou o feito do América-MG, mas alertou que é só o começo.

– O nosso objetivo de sair da zona já vem de muito tempo. A gente vem somando pontos importantes para isso. Nós sabemos a dificuldade do campeonato e como nós estávamos. O América reagiu, melhorou, vem jogando bem. Felizmente, saímos do Z4, mas ainda é pouco diante de tudo que queremos -, disse.

+Atuações ENM: América é superior, Bauermann faz partida segura, mas Coelho empata no Morumbi

ERROS E SUBSTITUIÇÕES TARDIAS

Com a evidente melhora no segundo tempo, o Alviverde chegou com volume ao ataque, mas acabou desperdiçando oportunidades, principalmente no final do jogo. Para Vagner Mancini, isso apenas evidencia o estágio atual que o América-MG se encontra.

– Nós não podemos achar que o América já é um time pronto. O América passa por uma mudança. Felizmente, os conceitos estão sendo bem absorvidos. Agora, tudo a seu tempo, né? A gente vem de uma sequência de jogos interessantes, mas ainda pecando em algumas coisas. O gol perdido fica evidente na partida, porque chama a atenção de todo mundo. É necessário que, aqui dentro, a gente saiba como melhorar nesse quesito – que os atacantes realmente possam botar a bola para dentro, porque a gente realmente está criando oportunidades interessantes -, disse o comandante.

Quanto às substituições, que foram mais tardias e conservadoras, o técnico creditou ao fato da equipe estar bem no jogo.

– O time vinha bem – não havia razão de mudar. Não é porque eu tenho cinco substituições que eu sou obrigado a mexer na equipe. A equipe estava dando resposta, vinha bem. Os atletas entraram e ainda conseguiram jogar cerca de nove, dez minutos – que é um tempo muito interessante em uma equipe que está jogando em cima da outra. Então, as substituições, todas elas surtiram efeito, mas eu avaliei que, naquela oportunidade, o time estava muito bem -, falou.

No próximo domingo (26), às 11h, o América-MG recebe o Flamengo.

.