Marcão admite falhas na derrota do Fluminense e diz: “Eles aproveitaram a oportunidade”

O Fluminense perdeu para o Grêmio por 1 a 0 na noite desta terça-feira (9), em partida válida pela 31º rodada do Campeonato Brasileiro. O tricolor carioca desperdiçou três pontos importantes na luta pela vaga na Libertadores do ano que vem, contra um adversário que vivia fase ruim. Em coletiva, Marcão lamentou a derrota da equipe e reconheceu os acertos do rival:

“Na verdade foi uma partida muito igual nas trocas, a gente desenhou que poderíamos ficar mais com a bola e tirar um pouco dessa aceleração do time do Grêmio. Em alguns momentos quando a gente conseguiu fazer isso, criamos nossas situações de gols, a gente movimentou, teve paciência, criou, só que a nossa equipe errou muito nessa questão. E isso foi um jogo muito fraco e eles aproveitaram a oportunidade que tiveram num desses momentos.”

“A gente pensou em colocar um time mais leve para a gente usar esse ímpeto do Grêmio e acelerar o jogo. O Cazares tinha feito uma excelente partida no jogo passado e para aproveitar esse passe dele de profundidade. Mas, o Grêmio marcou muito bem por zona, essa última linha do nosso espaço, do que a gente planejou, e dificultou o que a gente pensou pra esse jogo, mérito do adversário” – completou o técnico tricolor

Outros trechos da entrevista:

Mais dias para treinar e nova formação

“Vamos ter sim esses dias para treinamento, vamos trabalhar muito e encontrar soluções para nossa equipe furar a equipe adversária. Hoje realmente não funcionou da maneira que a gente queria e é uma das coisas que tira nosso sono e a gente tem a consciência que vamos trabalhar arduamente para que nossas vitórias sempre apareçam.”

Irregularidade no Brasileirão

” O que a gente busca é isso: regularidade o tempo todo. A gente tem a consciência também que do outro lado tem adversários que estão passando por momentos difíceis. O Grêmio hoje, Sport na semana passada, a gente vai pegar o Palmeiras brigando por uma condição melhor… É lógico que tem um adversário muito forte do outro lado. Mas o que a gente busca é regularidade. Vamos trabalhar para que os detalhes nas próximas partidas fazerem a diferença ao nosso favor. Ter nossa equipe muito bem estruturada, organizada para a gente defender bem e, quando tiver a oportunidade lá na frente, a gente vai transformar em gols. É isso que a gente quer para a nossa equipe.”

Atritos entre jogadores e torcida

“Não sei quem está reclamando do nosso torcedor. O nosso torcedor é soberano, quando está bem ele vai apoiar e quando ele achar que as coisas não estão funcionando vão nos cobrar. E a gente que está jogando no Fluminense, a gente que trabalha no Fluminense tem esse entendimento. Sabemos que se precisar mais alguma vez do apoio deles e do incentivo deles, acredito que eles estão e vão jogar junto com a gente e ele entende o momento da nossa equipe. A gente pede mais uma vez o apoio deles, que eles consigam nos apoiar os 90 minutos e eles são soberanos.”

“Ressuscitar” times da parte debaixo da tabela

“O Campeonato Brasileiro é o mais difícil do mundo. Vimos o jogo do rival (Flamengo) ontem e a Chape conseguiu tirar pontos de um dos times milionários do campeonato. Você olha na tabela, o Fluminense está em oitavo e tem obrigação de ganhar. Só que cada jogo tem uma história. Trabalhamos para isso, vivemos disso, para fazermos sempre bons jogos. O que posso falar é que vamos continuar trabalhando para que as vitórias apareçam, independentemente de qual equipe seja.”

O time das Laranjeiras volta a campo no próximo domingo, contra o Palmeiras, às 18h15, no Maracanã, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.