Morínigo comemora a vitória mas diz que já estão focados na partida contra o CSA

Pela 36ª rodada da Série B, Coritiba e Brasil de Pelotas se enfrentaram neste sábado (14) no Couto Pereira. O Verdão derrotou o Xavante por 2 a 1 e fica muito perto do acesso à elite do futebol brasileiro. Os gols dos mandantes foram marcados por Waguininho e Léo Gamalho, no último lance do jogo e Erison Souza descontou de pênalti para os visitantes. Com essa vitória, o Coritiba retornou momentaneamente para a primeira posição na tabela com 64 pontos.

Após o triunfo jogando dentro de casa, o técnico Gustavo Morínigo participou da coletiva de imprensa e foi primeiramente perguntado sobre como manter a frieza até o primeiro gol, que só aconteceu na segunda etapa do jogo, e sobre como os jogadores se comportaram depois de tomar o empate do time adversário e ter conseguido o resultado no último minuto de jogo:

Para saber tudo do Coritiba siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

— O time se comportou muito bem do começo ao fim. Na verdade não falei muito quando terminou o primeiro tempo, porque estávamos fazendo bem as coisas, chegamos por fora, chegamos por dentro, definimos, tentamos muitas definições e a defesa é mais mérito do rival que outra coisa, mas não foi um jogo fácil. Não estivemos melhor no primeiro tempo e o segundo tempo sim, o começo foi muito bom, queríamos buscar esse gol tranquilizador sobre todas as coisas e conseguimos, mas por um erro de movimento e tomada de decisões eles conseguiram o pênalti que nós complicou bastante, mas não havia que trocar muito, a equipe se comportou bem e conseguimos um triunfo que empurramos todos, realmente com a torcida os jogadores dentro do gramado e hoje estamos disfrutando de um triunfo. – respondeu o treinador.

Em seguida foi questionado sobre o início da temporada, onde o Coritiba foi eliminado na primeira fase do Campeonato Paranaense e logo em seguida eliminado da Copa do Brasil, e o fato da diretoria do clube ter o mantido lá depois desses resultados ruins e a importância do acesso para ele:

— O acesso ainda não temos matematicamente, mas é uma pontuação que queríamos muito chegar, que custou muito, que nos jogos anteriores já buscávamos. Eu acredito que não tenho muito o que falar, mérito total da diretoria e com a permissão de toda a diretoria presente agora, ao Sr. Renato Follador, que suportou muita pressão e decidiu confiar no meu trabalho e de minha equipe. – disse o paraguaio e falou sobre o acontecimento no campeonato estadual que foi um episódio a parte e sobre a confiança que tiveram nele.

Foi perguntado também sobre a demora do treinador para fazer alterações no time, que só aconteceu após o gol de empate do time gaúcho, e Morínigo respondeu dizendo que apesar da torcida pedir por alterações, ele deveria fazer apenas quando fosse o momento certo, e que os jogadores estavam bem apesar do resultado e viu que após o gol precisava de mais força ofensiva. Deixou claro que não se deixará levar pelo entusiasmo e ansiedade dos torcedores.

Foi questionado também sobre o clima no estádio após o apito final, onde todos os jogadores foram comemorar junto com a torcida, mesmo o time ainda precisando de um tropeço do CRB contra o Brusque para concretizar de fato o acesso, e o paraguaio falou que todos estão felizes por ter alcançado os 64 pontos, número considerado ‘mágico’ para subir, mas que eles seguem focados para a partida do próximo domingo contra o CSA, e espera novamente ter a casa cheia.

Perguntado sobre o que ele achava que teria sido fundamental para este segundo gol, que pode ser o gol do acesso do Verdão:

— Primeiro a fé, a fé neles mesmos de brigar até o final, tranquilidade, porque era um momento psicológico importante de todos empurrados por nossa torcida e também não podíamos tomar outra transição. – respondeu Morínigo.

Finalizando, disse que espera a torcida em peso novamente no próximo final de semana, que marcará o último jogo da temporada no Couto Pereira. O jogo acontecerá no domingo (21), às 19h.