Morínigo lamenta a derrota mas espera casa cheia para a próxima partida

Pela 35ª rodada da Série B, Goiás e Coritiba se enfrentaram nesta quarta-feira (10) no Estádio da Serrinha e o Esmeraldino venceu o time paranaense por 2 a 1. Os gols foram marcados por David Duarte e Bruno Mezenga para os mandantes e Jackson marcou contra para o Coxa. Com a derrota, o Verdão chegou a seis jogos sem vitória jogando longe do Couto Pereira e segue na segunda colocação com 61 pontos.

Para saber tudo do Coritiba siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

Após a partida, o técnico Gustavo Morínigo participou da coletiva e foi primeiramente perguntado sobre este jogo ter sido considerado, entre o próprio elenco e dirigentes do clube, uma final por conta da sua importância e sobre a postura do time diante disso:

— Não vamos negar que era um jogo muito importante para nós. Chegar a uma pontuação que faz tempo que estamos buscando e esse era o jogo. Acredito que quando um time faz gol de bola parada é muito complicado de trocar toda a tática e a partir dai jogar contra o resultado, então é muito mais complicado… Se trata de detalhes e os detalhes não estão nos favorecendo, tanto o jogo contra o Náutico quanto nesse também, mas temos um grupo entendido, que compreende a situação, um grupo que já demonstrou a capacidade que tem de se jogar um dos torneios mais difíceis que seja jogar a Série B. Então, trocamos rapidamente o foco, que agora é o Brasil de Pelotas e claro que necessitamos do melhor reforço que nós temos e todo mundo sabe disso, que é nossa torcida. Esperamos domingo, queremos ter as 42 mil pessoas que puderem estar e acreditar nisto. – respondeu o técnico com expectativa de casa cheia no domingo.

Foi perguntado também sobre a falta de tranquilidade dos jogadores e não ter conseguido impor seu futebol contra o Goiás:

— O primeiro tempo funcionou bastante e tiveram as situações de bola longa que na verdade trabalhamos muito bem, tendo jogadores com estatura média bastante alta, mas conseguimos dominar um pouco, mas o que fizemos, até onde sei, foi levar muito perigo em comprimento deles. Carregamos bem até três quartos para cima, perdoe agora, mas não poderíamos finalizar a golpes, então nessa ineficácia de não terminar não aproveitamos o momento. O segundo tempo entramos preguiçoso nos primeiros minutos e tivemos muitas transições deles…- respondeu o paraguaio.

O técnico Morínigo falou também que ele e os jogadores já se reuniram após a partida e que agora o foco é total para a partida de domingo:

— Nós vamos focar essa desilusão de não ganhar para o próximo jogo, para dar tudo, absolutamente tudo para todo, sair com tudo no nosso campo e acompanhado por nossa torcida que é a melhor de todas, tem muita influência, muita força e teremos o melhor de volta para este jogo. – disse Morínigo.

Por último foi perguntado sobre a posição do Coritiba na tabela, que por boa parte do campeonato esteve na primeira colocação e agora vê o Botafogo ocupando a liderança. O quanto isso preocupa o técnico e qual seria de fato o principal objetivo do Verdão:

— Sempre foi o acesso (principal objetivo), mas a campanha que fez o time, dá uma probabilidade de título, então nós estivemos muito tempo, 17 rodadas praticamente a frente e ficamos mal por perder na última rodada, isso é evidente, não vamos falar outra coisa. A campanha que fez me iludiu para buscar o campeonato também, seguimos vamos lutar até o fim, é certo que vamos lutar até o fim, mas estamos desperdiçando oportunidades também, então repito, o grupo já está focado. Estamos todos irritados com este resultado e vamos dar tudo contra o Brasil de Pelotas, com força máxima. – respondeu o técnico.