Mourinho nega que casos de Covid-19 estejam desequilibrando o Campeonato Italiano

Os casos de Covid-19 no futebol italiano estão preocupando todos os clubes e, a cada rodada, as equipes precisam atuar com uma série de desfalques por conta da obrigatoriedade de quarentena dos atletas. Para muitos analistas, a elite do futebol italiano está ficando desequilibrada devido aos desfalques que os clubes estão enfrentando a cada rodada. Apesar disso, o técnico José Mourinho, da Roma, descartou que a competição esteja passando por um desequilíbrio.

Em entrevista de preparação para o confronto contra o Milan, o treinador foi questionado sobre a sua opinião a respeito do assunto. Para Mourinho, apenas haverá uma grande injustiça se um clube não puder contar com os seus goleiros, caso contrário, são desfalques naturais do futebol.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

— Não acho que devemos falar em resultados falsos. Se uma equipe tem três ou quatro casos positivos, como já nos aconteceu, não podemos dizer que o resultado é injusto. Agora, se um clube não tiver o goleiro, aí sim seria uma injustiça enorme. Mas existem regras e elas são simples. Se o clube tem o número mínimo de jogadores, tem que jogar — disse Mourinho.

A Roma vai voltar a campo após duas semanas sem jogos e a perda da intensidade é algo que preocupa o técnico José Mourinho. Apesar disso, o treinador se mostrou confiante na performance de sua equipe e principalmente do goleiro Rui Patrício.

— O Rui Patrício está pronto para jogar e vai jogar. Trabalhamos bem depois das férias, estamos há duas semanas sem jogos e perdemos algo em termos de intensidade, mas estamos bem. O único jogador que está de fora é o Spinazzola. Tivemos alguns problemas com o Covid, mas está tudo bem agora — finalizou Mourinho.

O último jogo da Roma aconteceu no dia 22 de novembro, quando ficou no empate por 1 a 1 diante da Sampdoria. Nesta quinta-feira (06), a equipe visita o Milan, às 14h30 (de Brasília), pela 20ª rodada do Campeonato Italiano.