Os sete pecados capitais do Flamengo na derrota para o Palmeiras

Na última chance de salvar a temporada, o Flamengo falhou novamente e, no último sábado (27), foi derrotado pelo Palmeiras pela final da Libertadores. O time fez um péssimo primeiro tempo, melhorou na etapa final, mas no geral, a postura da equipe em campo foi muito abaixo do esperado.

Entre os erros de dentro de campo, como a falha inacreditável de Andreas Pereira, e os erros de fora, como as mudanças equivocadas de Renato Gaúcho, o Flamengo irritou a torcida em diversos momentos e, no fim das contas, mereceu a derrota. Nesse sentido, confira os sete pecados capitais do rubro-negro durante os 120 minutos em Montevidéu.

Pane nos primeiros minutos

Flamengo
O Flamengo teve um apagão nos primeiros minutos e saiu perdendo logo de cara. Foto: Buda Mendes/Getty Images

O Flamengo praticamente assistiu o Palmeiras jogar no início da partida. Avassalador, o Alviverde não se intimidou e chegou com muito perigo duas vezes apenas nos primeiros cinco minutos, e em uma delas saiu o gol de Raphael Veiga. Isso afetou a equipe, que foi anulada pelo rival no primeiro tempo e demorou a entrar no jogo, algo determinante para o revés.

Filipe Luís irreconhecível

Filipe Luís foi irreconhecível. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Um dos jogadores mais regulares do Flamengo, Filipe Luís surpreendeu negativamente e foi o ponto fraco da equipe durante o período em que esteve em campo. Desligado, o lateral foi uma verdadeira avenida no lado esquerdo e, no lance do primeiro gol, deixou Mayke avançar livre para fazer o cruzamento para Veiga. Para piorar, ele ainda foi substituído no meio da etapa inicial, por conta de um problema físico.

Diego Alves sofre gols defensáveis, de novo

Diego Alves voltou a ser questionado no gol rubro-negro. Buda Mendes/Getty Images

Mais uma vez, Diego Alves foi mal e levou gols defensáveis em um momento decisivo, como ocorreu na semifinal da Copa do Brasil, contra o Athletico. É verdade que o sistema defensivo rubro-negro falhou nos dois gols do Palmeiras. Contudo, tanto Raphael Veiga quanto Deyverson finalizaram mal, mas o goleiro do Flamengo não conseguiu impedir os chutes adversários.

Chance perdida por Michael

Flamengo
Michael era trunfo do Flamengo no banco, mas também foi mal. Foto: Instagram/Flamengo

A torcida clamou pela entrada de Michael no jogo, mas o atacante não mostrou o mesmo futebol dos últimos confrontos e teve uma atuação sem brilho em Montevidéu. Além disso, ele teve nos pés o gol da virada do Flamengo, ao sair na cara de Weverton em uma bela jogada de corpo. Porém, o jogador finalizou para fora.

Substituições equivocadas de Renato Gaúcho

Renato Gaúcho vem sendo criticado com frequência por substituições equivocadas, e hoje não foi diferente. Foto: Buda Mendes/Getty Images

Renato Gaúcho voltou a receber críticas duras da torcida do Flamengo, e sua demissão é tida como iminente. Ontem, inicialmente, o comandante foi questionado por preferir levar Renê, que precisou entrar ainda no primeiro tempo, no banco ao invés de Ramon. Ademais, ele deixou para colocar Vitinho apenas no decorrer da etapa final da prorrogação, optando por Kenedy anteriormente, que ainda não mostrou a que veio no rubro-negro.

O erro fatal de Andreas Pereira

Andreas Pereira perdeu a bola que originou o segundo gol do Palmeiras. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Considerado a principal contratação do Flamengo para esta temporada, Andreas Pereira acabou sendo responsável pelo erro que deu o gol do título ao Palmeiras. Logo no início da prorrogação, o meio-campista dominou errado e praticamente entregou a bola para Deyverson, que ficou na cara de Diego Alves e marcou. Uma falha grave que, certamente, ficará marcada para sempre.

Falta de atitude durante os 120 minutos

Ano frustrante Flamengo
O Flamengo decepcionou sua torcida em Montevidéu. Foto: Buda Mendes/Getty Images)

Durante a partida inteira, estando melhor ou não, o Flamengo viu um Palmeiras muito mais aguerrido em campo. A postura da equipe esteve muito abaixo em relação a do adversário, o que impactou nos momentos decisivos. Assim, o Flamengo foi pouco efetivo no ataque e acabou sofrendo o gol da derrota após um erro básico de fundamento.