Pacheco, do Fluminense, valoriza experiência no Brasil, mas lamenta: ‘Gosto amargo é não ter jogado por mais tempo’

O peruano Fernando Pacheco chegou ao Fluminense como uma grande aposta, mas não conseguiu uma sequência de jogos. Com isso, foi emprestado ao Juventude para a temporada 2021, porém também não teve espaço. Em entrevista ao site “RPP Noticias”, o jogador valorizou a experiência, mas lamentou o pouco espaço no futebol brasileiro.

– As coisas pelas quais passei me deixaram muitos ensinamentos. Experiências no futebol e também fora do campo. Tenho que tirar o positivo de tudo isso. Em termos de futebol, não foi o que eu queria nem esperava, mas tenho que continuar a ser forte. Estive sempre à disposição, e isso me deixa tranquilo. O gosto amargo para mim é não ter jogado por mais tempo. Foram decisões do treinador.

+ Após semanas de conversas, Fluminense faz proposta para Ricardo Goulart

Em duas temporadas no futebol brasileiro, foram 47 jogos e um gol marcado. Fernando Pacheco expressou desejo de voltar ao Sporting Cristal, clube que o revelou. Porém, frisou que não depende só dele.

– Eu contemplo isso (voltar ao Sporting Cristal). Sempre disse que se tivesse que voltar, não pensaria duas vezes. Quando saí do Cristal, não foi da forma como eu queria sair. Eu vinha bem em 2019, mas eles me esconderam um pouco. Sentia que estava indo muito bem e do nada fui excluído do time. Acho que as pessoas que estavam lá me apagaram, por assim dizer, e fiquei com essa tristeza e raiva. Mas estou tranquilo como se diz, talvez esteja mais perto de voltar ao clube como outro Fernando. Acho que estou perto, mas não depende de mim.

+ Felipe Melo e Mario Pineida: confira estatísticas e histórico das novas contratações

Para fechar com Fernando Pacheco, o Fluminense investiu US$ 700 mil (cerca de R$ 2,8 milhões na cotação da época) em 50% dos direitos econômicos do jogador e tem contrato até o fim de 2023.