Para Marquinhos Santos o América-MG criou oportunidades, mas o nervosismo atrapalhou na ultima bola: “Faltou um pouco de tranquilidade”

A Copa Libertadores é uma competição que mexe com emocional de todos. Seja com os torcedores, jogadores e dirigentes. A busca pela glória eterna é mostrada pela busca de jogar bem, mas o nervosismo e ansiedade podem atrapalhar os jogadores nos momentos decisivos. Foi o que o técnico Marquinhos Santos percebeu dos seus comandados no jogo de ontem contra o Barcelona-EQU.

– “Eu creio que a ansiedade de estar na Libertadores, fazer o primeiro jogo em casa e tentar levar uma vantagem e abrir o placar do jogo, nós acabamos errando na última bola. Mas isso é algo que temos que aprender, temos que trabalhar para evoluir no processo”- Comentou o Técnico

Em mais uma partida na Copa Libertadores, o Coelho foi superior ao adversário, porém a falta de capricho não conseguiu transformar as oportunidades em gols. Com 62% de posse de bola, o Coelho finalizou o dobro que os equatorianos:  12 a 6. Para o comandante americano, o time tem criado oportunidades, mas o nervosismo novamente atrapalhou o futebol do América.

-“O mais difícil no futebol é criar, e nós temos criado oportunidades. Acredito muito que com o trabalho e com o passar do tempo, naturalmente as coisas irão evoluir, nossa postura vai ser ainda mais positiva. Daquilo que cabe se fazer, o time tem feito”- Disse Marquinhos

Agora o América-MG muda a chave e vai ao triângulo mineiro enfrenta o Uberlândia no próximo sábado(12) as 19Hrs pelo Campeonato Mineiro. A partida de volta contra o Barcelona-EQU será na próxima terça-feira(15) as 21:30Hrs em Guayaquil.

Para saber tudo sobre o América-MG, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.