Pesquisadores brasileiros participam de desenvolvimento de novos implantes de zircônia

Equipes do Brasil, Suíça e Alemanha juntaram conhecimento e pesquisa para solução que unisse estética à resistência dos implantes tradicionais de titânio

Uma tecnologia avançada, desenvolvida durante cinco anos e por equipes do Brasil, Suíça e Alemanha, resultou em um novo implante dentário, que será lançado mundialmente em março. A nova tecnologia utiliza uma cerâmica chamada óxido de zircônia, que possui a mesma resistência e qualidade de um implante de titânio, mas com o diferencial da qualidade estética devido à coloração branca do material, o que deixa o implante com aspecto mais natural e semelhante a raiz do dente.

“Os pacientes buscam cada vez mais resultados estéticos e conseguimos chegar a um resultado que é bonito e que também possui uma tecnologia de ponta, o que permite fazer um implante de manufatura complexa, seguro e de alta qualidade”, comenta o presidente científico e fundador da Neodent, Geninho Thomé, que também supervisionou o time brasileiro durante o desenvolvimento do projeto.

Ao longo de mais de cinco anos, as equipes dos três países trabalharam juntas no projeto para criar um sistema integral de implante em zircônia. “Unimos know-how, diferentes competências e culturas de nossas equipes de engenheiros nas áreas de manufatura, design e moldagem de materiais cerâmicos, o que foi essencial para esse desafio”, conta o diretor de engenharia da Neodent, Alexsander Golin.

Por coincidência, em 1993, Geninho também passou cinco anos desenvolvendo o projeto de implantes de titânio e começou a produzi-los no Brasil. Antes disso, os implantes eram importados e inacessíveis à maior parte da população. Atualmente, a indústria paranaense é líder no setor no país e está entre as três maiores do mundo.

Durante a fase de pré-lançamento, a tecnologia foi reconhecida por diversos profissionais do Brasil e do mundo. “O desenvolvimento desse sistema de implantes surgiu a partir da demanda de mercado e dos nossos clientes, e a aceitação está sendo ótima. Com esse produto, poderemos mudar a vida de centenas de pessoas”, comenta Geninho.

Testes de resistência e produção multinacional

Para essa nova tecnologia, o grande desafio das equipes foi chegar em um implante de qualidade estética com a mesma resistência do titânio. Foi preciso então, recorrer à aplicação do design e da engenharia já desenvolvidos pela Neodent, e ao desenvolvimento de técnicas por meio de injeção de zircônia, além de testes de resistência.

O implante, que recebeu o nome de Zi, é fabricado em parceria entre o Brasil, a Suíça e a Alemanha, através de um maquinário que trabalha a injeção e o processo de jato e ácido para construir a superfície rugosa. O sistema de implante ainda passa pelos processos de limpeza e esterilização, além de embalagem. Aqui, é distribuído para o mercado interno, ou é enviado para a Suíça, e de lá é distribuído aos demais países.

Sobre a Neodent®

Fundada há mais de 25 anos, a Neodent® é a empresa líder em implantes no Brasil, onde vende mais de um milhão e meio de implantes anualmente. A Neodent® está entre os três principais fornecedores de implantes do mundo e está disponível em mais de 80 países. O sucesso da marca se deve a suas soluções odontológicas diretas, progressivas e acessíveis, que trazem novos sorrisos para milhões de pessoas. Sediada em Curitiba, Brasil, a Neodent®️ é uma empresa do Grupo Straumann (SIX: STMN), líder global em substituição de dentes e soluções odontológicas que restauram sorrisos e confiança.