Petraglia descarta vinda de Cuca, confirma procura por Sylvinho e fala em venda com valor de ‘mais de nove zeros’

Na noite desta segunda-feira (11) Mário Celso Petraglia, presidente do Athletico, concedeu entrevista à CATVE e comentou sobre fortes assuntos muito em voga no ambiente athleticano. Falou sobre a situação quase resolvida da Arena da Baixada, descartou Cuca como técnico, neste momento, confirmou a procura por Sylvinho e animou o torcedor com um possível valor de compra do Athletico: “eu diria que [o valor] tem mais de nove zeros”.

+Athletico supera concorrência e assina com Vitor Roque; confira os valores

Depois da queda de Alberto Valentim depois do jogo contra o São Paulo, o Furacão está em busca de um novo treinador e o nome mais pedido pela torcida é o de Cuca, campeão brasileiro e da Copa do Brasil pelo Atlético-MG em 2021: “O Cuca está em um ano sabático. Deixou claro que não quer treinar ninguém este ano”. Petraglia também descartou a possibilidade, no momento, do clube trazer um técnico de fora.

O presidente athleticano confirmou também o contato do Atheltico pelo ex-Corinthians Sylvinho, e deu algumas pistas sobre técnicos que podem ter sido descartados nessa procura:

-Tem uma máxima muito válida, quando começa a pressão para trocar de técnico vem a pergunta: quem você vai trazer? Começa uma lista de nomes. Tem os empregados, os que ganham absurdamente, que o Athletico ainda não tem condições de pagá-los, você vai eliminando. Esse já treinou aqui, a gente não quer. Esse voltaria, mas não fez o trabalho que deveria. O trabalho é mais por eliminação do que por escolhas. Realmente conversamos com o Sylvinho, com vários. Temos pressa. O Sylvinho é uma das alternativas.

Para saber tudo sobre o Athletico, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram  e no Facebook

Quando questionado sobre a SAF rubro negra, Petraglia disse que o Furacão contratou um “advisor”, um orientador, que seria um dos maiores bancos do mundo para direcionar, avaliar o que poderia ser feito com o investimento:

-“Já contratamos um grande banco, ainda não posso divulgar o nome, mas é um banco internacional. Estamos fazendo um planejamento do que faremos com esse dinheiro. Eu diria que [o valor] tem mais que nova zeros. Todo o dinheiro ficará no projeto. […] contratamos um advisor para buscar um parceiro de capital e que tenha as afinidades que temos, não que só busque lucro. Queremos um parceiro estratégico para sermos um dos maiores clubes do mundo”

+Três meses depois de voltar ao Athletico, Lucho González pede demissão do clube

Algo que pode acabar afetando nessa complexa negociação sobre a abertura de capital e única grande dívida que tem o Athletico, o imbróglio do valor da Arena da Baixada também foi comentado por Petraglia. Situação, em sua visão, parece quase definida, e o presidente responsabilizou a FIFA e o Estado da Paraná sobre o aumento do valor em meio à construção:

-Pedimos uma antecipação de provas e foi feita uma perícia pela fundação Getúlio Vargas, que concluiu que foi o estádio mais barato do Brasil. Quem deu carta branca à FIFA não foi o CAP, que assinou foi o governdo do Estado e a prefeitura. A FIFA exigiu a mudança de tudo, por que eles tinham um cheque em branco, e acabou custando mais caro do que aquele primeiro orçamento oficial, que era estimativo. O tribunal de contas do Estado, baseado na perícia, determinou que tanto o Estado quando a pref. complementassem o acordo.