Renato Gaúcho desabafa e faz críticas à arbitragem: ‘Os erros que aconteceram foram inacreditáveis’

Após ficar no empate em 2×2 com a Chapecoense nesta segunda-feira (08), o técnico Renato Gaúcho, em entrevista coletiva, desabafou e criticou a atuação da arbitragem. O treinador reclamou de um pênalti não marcado em Gabigol, e de um impedimento mal assinalado no atacante, que tinha caminho livre para o gol vazio após driblar o goleiro Keiller.

+ Atuações ENM: Com péssima atuação coletiva e expulsão de Everton Ribeiro, Flamengo empata com a Chapecoense; veja notas

+ Flamengo é multado pelo STJD por canto homofóbico da torcida em partida contra o Grêmio

O comandante começou dizendo que não gosta de comentar sobre arbitragem, porém, logo na primeira resposta, Renato levou cinco minutos falando sobre a equipe de Denis da Silva Ribeiro Serafim.

– Amanhã todo mundo vai falar que o Renato está dando desculpa porque não conseguiu vencer a partida. Concordo que cometemos erros contra uma equipe praticamente rebaixada, mas que sempre teve nosso respeito. Não gosto de falar de arbitragem, mas não dá para não falar mais. Os dois erros que aconteceram foram inacreditáveis. – disse o técnico, que complementou:

– Até perguntei se o VAR estava presente. Não é possível o VAR não chamar o árbitro no pênalti do Gabriel. Não sou eu que vou dar aula de regras, mas eu leio, eu vejo, e sei qual o protocolo.

Renato Gaúcho também comentou sobre o pênalti não marcado e o impedimento assinalado na jogada envolvendo o camisa 9:

– Em momento algum, o goleiro procura a bola. É pênalti legítimo e expulsão do goleiro. O VAR que tanto apita os jogos não chamou o árbitro. Depois, o Gabriel está na minha frente, eu vejo que não está impedido, eu grito para ele, que recebe a bola e parte. Deu o impedimento. Cadê o protocolo que uma criança de cinco anos sabe que tem que deixar a jogada terminar para depois o VAR revisar. Vejo muitos jogos em que o jogador está dez metros na frente, fácil de dar o impedimento, e não dão. Hoje, na pior das hipóteses seria um impedimento duvidoso, e ela levantou a bandeirinha.

O treinador do time carioca ainda aproveitou para fazer críticas a Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF.

– Aí, eu pergunto: alguém vai perguntar para o Gaciba? Já que ele fala que o VAR tem 99% de acerto. Alguém está sendo burro, então. Outra pergunta que gostaria de fazer: jogo do Atlético, Wilton apitou, um dos melhores do Brasil. Jogo do Palmeiras, um dos melhores da América do Sul, o Klaus. Jogo do Flamengo, árbitro da segunda divisão. O Gaciba tem que explicar isso. Não é possível. Por que nos outros, árbitro Fifa, e no nosso jogo trio de arbitragem da Segunda divisão. Tenho minha culpa, claro que sim. Mas os erros estão aí até quando?

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

O Flamengo volta a campo na próxima quinta-feira (11), contra o Bahia, às 19h, no Maracanã. O duelo é válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, onde o Rubro-Negro tem um jogo a menos e ocupa a terceira posição na tabela de classificação com 11 pontos atrás do líder Atlético-MG.