Rogério Ceni fala sobre empate contra o RB Bragantino e explica confusão com quarto árbitro

O São Paulo foi até Bragança Paulista enfrentar o RB Bragantino pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro e empatou em 1 a 1 no estádio Nabi Abi Chedid. O técnico Rogério Ceni explicou o jogo da equipe e comentou que o resultado poderia ter sido diferente em mais uma partida do Tricolor fora de casa.

– Hoje jogamos muito e um jogo bem jogado. Poderíamos ter saído com a vitória tranquilamente. Se jogarmos sempre dessa maneira, podemos ter esse espírito e não ter a desatenção. Competimos bem, jogamos bem. Temos de jogar com essa mesma postura nos outros jogos e aí vai ficar mais fácil. Tendo uma postura boa, a chance de vencer é maior – comentou Rogério.

Além do resultado, o treinador também falou sobre a polêmica no fim da partida, quando foi expulso. Ele criticou o quarto árbitro Salim Fende Chavez – o oficial de arbitragem pediu ao árbitro da partida que advertisse o treinador são-paulino.

+ Para saber tudo sobre o São Paulo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

Mas na entrevista coletiva Rogério Ceni disse que não ofendeu Salim e ainda que pediu ao advogado da partida para colocasse sua versão sobre um cartão amarelo recebido anteriormente, que segundo Ceni, fez com que o quarto árbitro pedisse o cartão vermelho.

– Calleri saiu machucado, não pode entrar por trás do gol, eu estava gritando com o médico para levar ele pra lateral pra gente não ficar com um jogador a menos. Eu saí da área técnica, é verdade. Voltei pra área técnica, ele veio provocando, já querendo o enfrentamento para dar o cartão – disse Ceni.

– Eu fui até o delegado, pedi que gostaria de, no fim do jogo, justificar na súmula que quem provocou o cartão foi ele. No momento de o delegado falar, ele veio e me expulsou. Pode pegar o lance, eu não ofendi, não xinguei. Ok, é um erro, eu saí da área técnica para gritar com o médico. Nós também temos direito de citar na súmula a nossa versão O cara fez uma puta sacanagem. Eu não falei nada para ele.