Torcedor do Fluminense, artista destaca ‘resgate de valores afetivos’ no mural em homenagem a Castilho

O Fluminense vai iniciar a pintura de uma das paredes do seu Centro de Treinamento, na Barra da Tijuca. Com 25 metros de altura, o mural – em homenagem ao goleiro Carlos Castilho – será assinado por Marcelo Ment, um dos principais nomes do grafitti brasileiro. O artista tricolor destacou a iniciativa e destaca que “resgatar certos valores afetivos com alguns nomes que fazem parte da história do Fluminense é nosso dever”.

– É um personagem que tem muitas peculiaridades na história e eu fico muito honrado e feliz de poder fazer essa homenagem para ele. Acho que resgatar certos valores afetivos com alguns nomes que fazem parte da história do Fluminense é nosso dever. É o dever de um artista como eu e também de pessoas que trabalham no clube e da própria torcida, que é o grande corpo que movimenta isso tudo. Resgatar esse valor afetivo me traz referências da minha infância, do meu pai, dos meus irmãos e irmãs. Eu sou de uma família de tricolores. Sou o mais novo de cinco irmãos e somos todos Fluminense lá em casa. E fazer esse trabalho me dá muito orgulho. O grafitti, a arte urbana, ela vem crescendo gradativamente nos últimos anos em todos os lugares do mundo, e no Rio não é diferente – declarou o artista.

Foto: Divulgação/Fluminense

Carioca e tricolor de coração, Ment é um dos nomes mais atuantes da arte urbana brasileira na atualidade. Autodidata, ele faz parte da primeira geração de artistas com origem no graffiti do Rio e assina diversas obras em muros da cidade e de todo o Brasil. Algumas de suas principais criações podem ser vistas no Boulevard Olímpico, no Centro do Rio. Uma das marcas registradas do artista é retratar as mulheres, sempre utilizando cores vibrantes. Segundo o artista, os traços típicos e as cores fortes estarão presentes no mural, que contará ainda com referências à época em que Castilho viveu.

– A ideia é juntar tudo. A identidade que vem sendo construída nos meus trabalhos, o que o clube espera, o que a torcida quer ver… A ideia é fazer um mural que traga mais vida para o espaço, que dê mais interação com o local. É um espaço que está sempre em movimento. A arte deve trazer isso, uma conexão com as pessoas que passam por aquele local, então para mim acho que o grande desafio é esse: fazer algo que reflita a história dele, que seja uma homenagem, mas que também traga uma conexão com todos os elementos que o clube carrega hoje – declarou Ment.

Castilho

Uma das maiores lendas do futebol mundial e um dos principais ídolos do clube, Carlos Castilho é reconhecido por atos históricos de amor e devoção ao clube. Em uma idolatria que ultrapassa gerações, o dono do gol tricolor durante quase 20 anos, entre 1946 e 1965, é recordista de partidas com a camisa do clube, com 698 jogos, sendo 255 sem sofrer gols. Um marco não só para os tricolores, o goleiro é consagrado pelo ato heroico de amputar o dedo mindinho esquerdo, que atrapalhava o seu rendimento após uma lesão, para não desfalcar o Fluminense.

O goleiro está eternizado também na Seleção Brasileira após disputar nada menos do que quatro Copas do Mundo, sendo bicampeão (em 1958 e 1962). Pelo Fluminense, conquistou um dos títulos mais importantes na história do clube, a Copa Rio de 1952. Além do título mundial, ele também foi tricampeão carioca em 1951, 1959 e 1964 e foi campeão do Rio-São Paulo em 1957 e 1960.