‘Trabalho’, foi a resposta de Felipão sobre como melhorar o Grêmio para os próximos jogos

O Grêmio perdeu por 1×2 para o Sport na noite de domingo (03), na Arena, e deixou escapar mais uma chance de sair da zona de rebaixamento por mérito próprio, além de entregar três pontos para um concorrente direto do Z-4 e decepcionar os torcedores presentes no estádio.

O retorno da torcida à Arena foi dramático, teve cantos de apoio e aplausos por 97 minutos, mas vaias após o apito final. A equipe do Grêmio teve imensas dificuldades em quebrar a retranca do Sport, que se aproveitou de uma falta e contra-ataques para vencer o jogo.

Para saber tudo sobre o Grêmio, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

O Leão não marcava há sete jogos, mas bateu o Grêmio em Porto Alegre com dois gols. Ferreira e Jean Pyerre foram muito vaiados pelos torcedores durante a partida. Felipão falou sobre melhorias do desempenho do time em entrevista coletiva pós-jogo e fez comparação com a vitória sobre o Ceará:

— Nós podemos perguntar também se o jogo contra o Ceará não tivemos performance boa. Não é por causa de hoje que não vamos analisar se não tivemos uma melhora antes. No jogo de hoje, não criamos como contra o Ceará, não tivemos infiltrações e trocas de posicionamento.

Felipão foi questionado sobre o que dizer ao torcedor do Imortal que espera resultados do time do Grêmio, mas sempre tem sua expectativa traída por jogos ruins do tricolor e respondeu:

— Ainda nos falta mais quatro, cinco ou seis pontos para ficarmos equilibrados. Trabalhando durante a semana, eu não posso discutir com meus jogadores ou pensar diferente do que eles estão fazendo. Está tendo muito trabalho, muita dedicação. A ânsia de sair dessa situação faz com que a gente cometa um ou outro equívoco durante o jogo.

Por fim, o técnico, Felipão respondeu como ele poderia alterar o Grêmio para gerar mais jogadas ofensivas, agredir o adversário e obter os pontos no campeonato, e foi direto ao dizer que é difícil mudar os atletas:

— Já disse a vocês, não tem como mudar 10 jogadores, não se muda. E eles estão trabalhando com muita vontade, com muita dedicação. Não temos o que fazer a não ser trabalhar. Temos que acreditar e trabalhar. Se a gente não acreditar, não adianta nada.”

Felipão mantém a linha de respostas que teve desde sua chegada à Porto Alegre e respondeu de maneira curta ao jornalista da Band, que perguntou sobre como seriam realizadas as modificações no time do Grêmio:

— Trabalho.