Vojvoda reconhece queda de rendimento do Fortaleza, mas aponta: ‘Nem todas as equipes jogam 90 minutos bem’

Após a vitória por 2 a 1 sobre o Ferroviário, Vojvoda reconheceu a queda de rendimento do time na segunda etapa, falou sobre a escolha pelo goleiro titular e o padrão de jogo da equipe na temporada de 2022. No segundo tempo, a equipe voltou a cair, e Vojvoda explicou a sua visão de jogo.

– Foram dois tempos diferentes, e primeiro, parabéns ao elenco que conseguiu chegar a final do Campeonato Cearense e isso é importante para o clube, torcedor, jogadores e para todos que trabalham no dia a dia, enquanto a avaliação da partida foi um primeiro tempo muito bom, criando situações de gols, o Fortaleza impôs sua hierarquia, capacidade, funcionamento, ideia de jogo e conseguiu um gol, acho que poderia outro gol também, e no segundo tempo, é verdade que não tivemos um funcionamento igual o primeiro tempo, o adversário jogou bom 45 minutos, trocou jogadores e nivelaram a partida, conseguiram o empate, o Fortaleza também não esteve no nível do primeiro tempo, era uma semifinal, nosso objetivo era conseguir chegar a final, e isso é pra valorizar. Corrigiremos o que temos que corrigir durante os treinos e como fazemos sempre, entre jogadores e staff técnico, para crescer a cada dia. – explicou.

Siga o Esporte News Mundo no Facebook, Instagram e Twitter. Se inscreva no nosso canal do YouTube para saber mais sobre o Fortaleza!

Em um confronto parelho contra o Ferroviário, Vojvoda ressaltou a mudança de postura do rival que dificultou a criação.

– No primeiro tempo, o adversário fechou as linhas e o Fortaleza fez um bom primeiro tempo contra o adversário bem organizado, e acho que a equipe cresceu no funcionamento. No segundo tempo, o adversário não fechou as linhas e adiantou as linhas e foi uma complicação para nós. O segundo tempo não foi bom, eu reconheço e os jogadores sabem também. – ressaltou.

Em mais uma grande atuação de Max Walef, Vojvoda explicou que não tem um goleiro titular confirmado e que a competição interna é muito importante para manter o alto nível.

– Bom, sem considerar que são titulares ou não, eu sempre decido durante a semana quem vai começar o jogo. Todos tem que trabalhar, e para isso, eles treinam, para ganhar um lugar durante as partidas. Hoje, e ele vem respondendo bem, é o que necessitamos de um goleiro. Sigo confiando em todos os goleiros que temos no elenco, e sobre o Max, ele respondeu e trabalha para isso, e todos os jogadores tem que trabalhar desse jeito para sustentar e subir o nível do time. Essa competição interna é o que nós necessitamos. – contou.

O segundo tempo voltou a ser tema da coletiva de Vojvoda, e o treinador falou que não é impossível atuar bem por 90 minutos, mas que nem todas as equipes no mundo conseguem manter o ritmo.

– Sustentar o primeiro tempo e sustentar o nível de Pacajus, Bahia, de vários minutos contra o Ceará, o time nesse ano jogou bom nível, ainda mais que todos pretendemos que esse nível se sustente durante os 90 minutos, vamos trabalhar para isso. Acho que essas coisas não é impossível, mas nem todos os times do mundo jogam todas as partidas durante 90 minutos bem, trabalharemos e acertaremos o que temos que corrigir e tendo um plantel predisposto para seguir melhorando. – falou.